29 de jul de 2012

Nova esperança no caso do Engenheiro Renato Brandão desaparecido


NOVA  ESPERANÇA -  Miriam, a  esposa do eng. Renato Brandão,  sumido  desde  setembro de 2011, quando ele saiu de bicicleta da sua casa no Bairro do Ahú, em Curitiba,  vive  a angústia da procura pelo paradeiro do marido, que ela acredita estar vivo e que vai voltar.

Desaparecidos od Brasil
Miriam Brandão / foto arquivo


"Eu sinto que ele não está morto. Posso até estar errada, mas, para mim, ele ainda está perto de nós. Não posso e não consigo pensar de outra maneira, diz ela. Existem várias hipóteses e possibilidades mas eu tenho que acreditar que ele vai voltar"
Logo nos primeiros dias do desaparecimento, a família pensava que ele tinha apenas saído para dar um passeio com a bicicleta, mas a medida que os dias foram passando, a incerteza e o medo  começaram a fazer parte do seu dia-a-dia.
"Só vimos ele com a bicicleta quando tivemos acesso às câmaras dos prédios vizinhos.  Ele não costumava andar de bicicleta, tanto que aquela que ele pegou naquele dia era uma antiga, que estava na casa dos pais dele. A outra, que era nova estava em casa, por isso nem desconfiamos."

Esta semana, Miriam Brandão recebeu  mais uma informação, entre tantas que tem chegado nos últimos meses,  mas esta em particular  chamou sua atenção pelos detalhes e lhe abriu uma enorme esperança no coração. Um morador de rua, muito parecido com o engenheiro, foi visto perambulando pelas  ruas de Maringá e Londrina nas últimas semanas.
“Eu recebi um email, já é inclusive a terceira vez que recebo informações semelhantes a esta, de que um andarilho com características muito parecidas com a do Renato, foi visto na região de Maringá e Londrina. O que me chamou a atenção no email é que este tal andarilho, dorme de barriga para cima e com uma mão próxima ao coração e outra na barriga: lembro que o meu marido dormia exatamente nessa posição. Sei que muita gente dorme assim mas eu espero que seja ele, conta Miriam confiante."

A polícia foi acionada e de acordo com o delegado Hormínio de Paula Lima Neto, da Delegacia de Vigilâncias e Capturas de Curitiba, nesta quinta-feira (26), a Polícia Civil em Maringá deverá fazer uma varredura na cidade a procura de pistas do andarilho. Na próxima semana, uma equipe de Curitiba deve ser deslocada até a cidade para aprofundar as investigações.

Qualquer informação favor entrar em contato com a DVC - Delegacia de Vigilância e Captura - 41-3815-3000


0 Deixe sua opinião :

Postar um comentário