29 de abr de 2013

Fazendeiro que mantinha trabalho escravo é condenado a 5 anos de reclusão




O proprietário da  fazenda "Novo Prazer" no Pará, foi condenado pela 1ªVara da Justiça Federal de Marabá (PA), a cinco anos e quatro meses de reclusão por manter mão de obra escrava em sua propriedade.

 Segundo o Ministério Público Federal, 11 trabalhadores foram encontrados em condições precárias de moradia, instalações sanitárias, quando existiam , encontravam-se  deploráveis, alimentos encontrados em estado de conservação inadequados e sem água tratada para consumo, que era retirada de poço ou córrego. Alguns deles nem recebiam salário pelo trabalho.


O juiz federal João César Otoni de Matos estabeleceu o regime semi-aberto para o cumprimento da pena. Pelo MPF/PA atuaram no caso os procuradores da República Tiago Modesto Rabelo e Luana Vargas Macedo. A decisão foi publicada no Diário Oficial Eletrônico da Justiça Federal na Primeira Região no último dia 11.

O número do processo é nº 133-28.2011.4.01.3901.




Fonte: UOL Notícias/Blog Sakamoto

0 Deixe sua opinião :

Postar um comentário